Diante da dor revelada, que importância têm as gravatas e bravatas?

Porque sou jovem, atleta, educado, faço sucesso na corretora, tenho carro do ano, sou conhecedor de vinhos… No fundo, no fundo, ela não me quer, só me quer por isso.

O rapaz elegante e triste, sentado nas psicodramáticas almofadas, reclamava veraz: — Ela me quer por isso, só por isso. Porque sou jovem, atleta, educado, faço sucesso na corretora, tenho carro do ano, sou conhecedor de vinhos… No fundo, no fundo, ela não me quer, só me quer por isso.

Na época, ainda inexperiente e a despeito de sua sinceridade, o analista riu e foi mesmo até à galhofa: — Só por isso?! Êta exigência mais exigente a sua, não?! Sucesso em todos os papéis e acha que ainda é insuficiente: em uma palavra, exigência.

A pontuação não teve efeito quase algum, continuou ali, entristecido.

Hoje, depois de tantos anos, o terapeuta reconhece que não o compreendeu e, mais ainda, o desqualificou. O vazio de existir estava ali, na sua cara, e ele não o viu. Ele existia por existir, mas não se sentia vivo.

Assim como suas pretendentes, ele também ficara admirado e meio cegado por seus desempenhos, e não se deu conta de que os papéis, que com os anos amealhara e desenvolvera, constituíam-se somente em defesas adaptativas: formara um portentoso falso-self que estava falindo diante do mundo. Na verdade, sentia-se uma espécie de Cavaleiro Inexistente, como o de Calvino: vestido de armadura e glorificado por seus feitos, porém, quando convocado para relações verdadeiras, era um oco só.

Hoje, se atém mais à dor revelada pelo cliente, e não dá lá muita atenção às gravatas e bravatas.

___

Esse texto foi publicado no antigo portal Psicorama em 04/11/2010, e editado para nova publicação aqui.

 

Compartilhe:
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

One Response

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Posts Relacionados:

Maio da luta antimanicomial

Em 18 de maio de 1989, na cidade de Santos, o poder municipal interveio na Casa de Saúde Anchieta, um hospital psiquiátrico que reunia os caracteres nocivos contra os quais o movimento se propunha combater. Isso tudo ocorreu há 33 anos, e lá estava eu.

Leia Mais

Pilates

Os exercícios de Joseph Pilates começaram a ser reconhecidos como técnica quando nenhum dos internos do campo de treinamento onde ele era enfermeiro durante a primeira guerra mundial sucumbiu a uma epidemia de gripe que matou milhares de pessoas em outros campos da Inglaterra, em 1918.

Leia Mais